Carta ao Sentimento de Perda


"A morte não é a maior perda da vida.
 A maior perda da vida é o que morre dentro de nós enquanto vivemos."



               Caro Sentimento de Perda:


    Quando você vier, peço que seja tranquilo e brando. Não me faça entrar em desespero, pois tenho que lidar com o que perdi, com o que ficou, comigo e com você.


   Peço também para que não seja vazio e sem sentido, de tal maneira que, mesmo que sua presença seja algo negativo, eu possa colher algo que me faça amadurecer nesse estado ressentido.


    Venha, e quando vier, faça-me sentir que perdi apenas o que realmente foi embora, e não todas as milhares de coisas ao meu redor que me fazem ter motivos para viver.


   Já que você tem que vir, que me morda e me assopre, não me faça afogar em lágrimas e nem me sufocar no meu amor-próprio, mas sim a noção de que as coisas vão e vem, e que nenhuma Vida é um caminho de terra trilhado no meio dos campos verdejantes, e sim asfalto esburacado no meio de uma cidade barulhenta e cheia de curvas.


    Ao invés de me prender a coisa perdida, venha e me traga a Liberdade daqueles que ama puramente, sem egoísmos e com olhares gauché sobre tudo que já foi embora, prezando apenas pelo bem estar dos que ficaram e de mim mesmo.


       Enfim, queridíssimo Sentimento de Perda, seja Divino, e não Humano.



2 Response to "Carta ao Sentimento de Perda"

  1. ~*Rebeca e Jota Cê*~ says:
    19 de julho de 2010 13:01

    Jéssy,

    Seu blog tem aquela atmosfera que acarinha, que texto "divino".

    Espero não perder contato, viu?

    Adorei seu blog demais.

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

  2. Cadinho RoCo says:
    20 de julho de 2010 18:46

    Existem perdas que abrem espaço para ganhos sensacionais.
    Cadinho RoCo

Postar um comentário

"Todas as artes contribuem para a maior de todas as artes, a arte de viver."
GOSTOU?? ENTÃO COMENTE !! =D

Related Posts with Thumbnails